Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, Portuguese, English, Arte e cultura, Animais








Histórico:

27/05/2012 a 02/06/2012
10/07/2011 a 16/07/2011
05/12/2010 a 11/12/2010
26/09/2010 a 02/10/2010
12/09/2010 a 18/09/2010
02/05/2010 a 08/05/2010
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
07/12/2008 a 13/12/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Layout:




VIDAS DA VIDA

CONT.

Vidas da Vida é a estória de alguém a espera de um reencontro com a pessoa amada, após 30 anos. Talvez a espera de um milagre que mude toda sua vida. Se o milagre acontecerá ou não,vocês verão no decorrer dos capítulos. Só sei dizer que a vida reserva surpresas...


CAPITULO 25


Era manhã do dia 6 de Janeiro,Juan não havia chegado. Após o desjejum me sentei no hall de entrada para ler os jornais. Havia um movimento diferente no hotel, um entra e sai de pessoas.Pensei que poderia ser devido ao Dia de Reis, que para eles era o dia da troca de presentes, o costume herdado de seus colonizadores espanhóis era presentear no Dia de Reis.
Perguntei a um funcionário, que me respondeu que um dos salões havia sido alugado para uma festa. Então vi uma van estacionando e arranjos de flores sendo entregues.Fiquei olhando a van, pois me lembrava da reforma do meu jardim, porém não reparei se havia ou não alguém ao volante.
Naquele momento ouvi o ruido de um helicóptero sobrevoando o hotel e pousando. Para minha surpresa era Juan! O tão sonhado dia havia chegado! Corri a seu encontro e nos abraçamos em meio a muitos sorrisos. Caminhamos de mãos dadas pela praia e nos sentamos para conversar.

 Sentia naquele momento alegria e desapontamento.Os olhos e o sorriso eram os mesmos, porém aquele homem que estava a meu lado, não era o "meu" Juan. Meu Juan estava tão perto e ao mesmo tempo tão distante...Havia se perdido há muitos anos atrás! Aquele não era mais o menino simples de pés descalsos que comigo brincava! Era um homem poderoso, ocupado, preocupado com a política...Fomos então para o restaurante de Casapueblo almoçar.Durante o almoço Juan acariciava minhas mãos, e mesmo tentando disfarçar, ele notou um ar de tristesa em meu olhar.Almoçava com um desconhecido! Estava tão perto e não tinha mais nada a dizer... Após o almoço, Juan me pediu desculpas. Tinha que ir embora aquele mesmo dia, pois havia surgido um compromisso político, porém  voltaria em dois dias, se eu pudesse esperar...Respondi prontamente, que havia esperado trinta anos, e infelizmente não poderia esperar mais dois dias.Descobri que o que levava dentro de mim não era amor,e sim ilusão,algo inacapado...que finalmente conseguia colocar um ponto final!
Após o almoço nos despedimos na porta de Casapueblo,ele beijou minhas mãos e eu dei um beijo em sua face, dizendo Adeus! E a mesma van estacionava... 


CAPITULO 26


Uma tranquilidade me invadia o coração, de maneira que me trazia um bem-estar. O alivio era tanto, que me deixava em grande satisfação...O passado que me atormentava algumas vezes, não era mais presente.  Me sentei numa pedra em frente ao hotel. A van ainda estava estacionada. E alguém que ali estava, se perguntava: "Quem é esta mulher sentada sobre as pedras,olhando para o infinito...que olhar distraído, que rosto bonito, que incerteza que dá!  Pensa em alguém? Ou apenas está a recordar...?"
Fui para o quarto relaxar e me aprontar pra chegada do Pôr-do-Sol, o mais belo do mundo! Na manhã seguinte, me mudaria pra nossa casa, agora reformada, que já deveria estar em ordem pra me receber.
 Pretendia ficar...,sem pressa pra voltar ao Brasil. Queria uma nova vida, curtir mais a beleza da natureza. Quem sabe ficasse por ali para sempre...Ou pelo menos, mais um mês deveria ficar,esperando a chegada de meus pais.
A tarde começava a findar... Me arrumei e desci. Senti vontade de caminhar um pouco... e ao sair de Casapueblo, vi um homem de pouco menos de 40 anos, correndo em minha direção com um buque de flores vermelhas.  Achei engraçado e sorri, pois o desconhecido sorria para mim. Então, me entregou as flores dizendo que eram para mim. Fiquei intrigada, ele era um desconhecido! E o desconhecido sorrindo, me disse que já me conhecia... ele havia me observado de dentro da van...



- Postado por: Maryam às 23h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________